fbpx

Blog

Imagina como seria conseguir prever o futuro com alta precisão. Antecipar, em semanas ou meses, um acontecimento. Embora pareça algo saído de um filme de ficção, a realidade é que há um conjunto de pessoas que conseguem esse feito. Chamam-se “superforecasters” e têm um ponto em comum: a sua forma única de pensar!

Esta leitura foi uma das que mais me surpreendeu. Aprender sobre a arte de prever o futuro faria mais sentido a um analista da CIA, a um jogador de poker ou a uma corretor da bolsa de valores. Afinal o sucesso deste profissionais depende disso. 

Na companhia de Philip Tetlock e Dan Garner percebi que as mentes que conseguem o “milagre” de viajar no tempo e ver o futuro são um ótimo modelo para otimizar a nossa forma de pensar. Eles olham para o futuro, e para a vida, de múltiplas perspectivas sempre com base em dados fidedignos. A análise crítica está sempre em cima da mesa e a disponibilidade para atualizarem as suas crenças é enorme. 

O que começou como uma aventura num mundo desconhecido sobre o qual estava curioso, terminou com um conjunto de lições sobre a forma como pensamos. Ao longo desta leitura aprendi que:

– O nosso desejo de prever o futuro será sempre maior do que o alcance
– Adoramos prever o futuro, mas nem sempre verificamos o que aconteceu
– Somos rápidos a criar cenários mentais e muito lentos a mudá-los
– É preciso muito mais do que intuição para tirar conclusões
– Há muito mais do que aquilo que vemos
– A mínima dúvida tem muito mais valor do que a maior das certezas

Por fim, há um aspeto que me surpreendeu de forma particular. Todos os que conseguem prever o futuro com elevada precisão são pessoas comuns. Tal como tu e eu. Por isso esta fantástica forma de pensar, no futuro, e na vida, está também ao teu alcance.

Altamente recomendado a todos os que querem dominar a fantástica arte de pensar. Ou que querem apenas prever o futuro.