Leitura Recomendada

Daring Greatly - A coragem de ser vulnerável

Brené Brown

Se acreditas que demonstrar vulnerabilidade é um sinal de fraqueza ou que a vergonha está sempre no teu caminho, então este livro é para ti. Na realidade este livro é para todas as pessoas que querem viver com mais autenticidade, com sentimento de pertença e amor.

A partir do momento que Brené Brown apresentou, na sua Ted Talk, a vulnerabilidade como uma força, a minha curiosidade disparou. Que história era esta de uns dos sentimentos que mais evitamos na vida pode ser, afinal, um dos que mais nos pode empoderar?

Ao longo das páginas, numa leitura nem sempre fácil, mas muito humana, empática e frontal, fiquei a compreender que ser vulnerável significa “estar disponível para ser atacado(a) e magoado(a)”. Percebi que “odiamos” a vulnerabilidade porque ela representa a incerteza, o risco e a exposição emocional que ninguém quer viver. Que a vergonha, a culpa e o medo resultam, não da vulnerabilidade, mas da nossa resistência a ela.

Para mim a grande lição surgiu ao compreender que os momentos em que tiramos a armadura e demonstramos vulnerabilidade são também os momentos de maior coragem, conexão e liberdade. É nesses momentos que realmente vivemos!

A ler e reler sempre que te sentires demasiado confortável com a vida que tens.


Livros Anteriores
Grit - O Poder da Paixão e Resiliência

Angela Duckworth

Este foi daqueles livros que esteve na minha secretária durante alguns meses. Foram muitas as vezes que, com outras prioridades à frente, olhava para ele com desejo de o ler. Mal eu sabia que muito do que procurava em cada dia estava mesmo ao meu lado.

“Grit” significa, em sentido lato,  “pedaço pequeno de pedra”. Porém é muito mais do que isso. A meu ver há uma expressão em português que espelha toda a dimensão desta pequena palavra: “ter garra”. E tu vais perceber que “ter garra” é uma das melhores competências que podes desenvolver em ti e nos outros.

Ao longo das páginas vais viver um debate intenso para responder a uma pergunta: o que conta mais para o sucesso, o talento ou a garra? A resposta, dada através de uma abordagem científica, pessoal, simples e prática, vai-te surpreender.

Entre as melhores aprendizagens que fiz com esta leitura há duas que se destacam. A primeira é que isto de “ter garra” não é uma competência, é o somatório de algumas competências essenciais e desafiantes de desenvolver. A segunda, mais pessoal, é que, o sucesso, mesmo não sendo imediato, é sempre proporcional à garra com que enfrentas a vida.

É um livro de leitura obrigatória, para grandes e pequenos.

Happier - Aprender a ser feliz

Tal Ben-Shahar

Num tema que começa a tornar-se mais relevante a cada dia, a expectativa era alta. A isso junta-se a provocante questão que o autor levanta na capa: "Podes aprender a ser feliz?”. Depois de uma leitura atenta a resposta é um claro “Sim”.

Quem pegar neste livro vai aprender que a felicidade não é algo que se tem ou não. A felicidade vive-se em qualquer contexto ou condição. Isto porque a felicidade está em cada um de nós. Se há aprendizagem que levo desta leitura é esta.

A leitura é fácil e os exemplos claros. Além disso, o livro tem uma vertente muito prática, com dinâmicas e propostas de reflexão sempre ao virar de cada página. Mais do que um manual de instruções, é guia para uma viagem interior que faz todo o sentido fazeres agora.

Um dos conceitos sobre felicidade que adorei é que ela é a "moeda final”. Num mundo focado no dinheiro, bens materiais e aparência, é ótimo lembrar que tudo isso são apenas meios para criar a maior riqueza a que podemos aspirar: a felicidade.

É um livro a ler, reler e ter sempre por perto. Para que te lembres sempre que a tua felicidade estará sempre nas tuas mãos.